Otoplastia



A cirurgia para correção de deformidades na orelha externa é chamada de otoplastia.
Estas deformidades podem ser de origem genética, traumática ou causada em decorrência de outras doenças. Acidentes e/ou atritos constantes – como os sofridos pelos praticantes de lutas – são exemplos de traumas que podem causar danos no formato da orelha.
A deformidade mais comum é a popularmente chamada“orelha de abano” ou orelha em abdução. Neste caso, a cirurgia é indicada para aproximar a orelha da cabeça, corrigindo, assim, a forma e o desenho. Porém, pode-se utilizar da otoplastia também para o caso de orelhas grandes e lóbulo rasgado, muito frequente nas mulheres por o peso dos brincos.
Existem três tipos de deformidades da orelha: de posição, de formato e de tamanho.

-A deformidade de posição pode ser a chamada “orelha de abano”, na qual a orelha está muito afastada da cabeça.

-A de formato está relacionada à má-formação da orelha.

-A de tamanho acontece quando uma orelha tem tamanho diferente da outra.

Tecnicamente, o procedimento pode ser realizado a partir dos sete anos, período em que a estrutura já está formada e com o tamanho muito próximo daquele que terá na fase adulta. No caso das orelhas de abano, o fator determinante é, porém, o bullying que as crianças podem sofrer dos coleguinhas da escola, que começam a dar apelidos maldosos que deixam a criança desconfortável e insegura. Nos outros casos, o procedimento é indicado para pacientes que sentem incômodo e desconforto com a forma de suas orelhas.
A otoplastia pode ser feita com anestesia local, local com sedação ou geral de acordo com o tamanho da cirurgia, as condições clínicas ou psicológicas e a idade do paciente. Ela tem duração de uma a duas horas e o tempo de internação depende do tipo de anestesia utilizado: para a local, de 4 a 8 horas de internação; para a geral, um dia.
O pré-operatório do procedimento consiste na realização de todos os exames laboratoriais prescritos pelo médico, na suspensão de medicamentos anticoagulantes – como o ácido acetilsalicílico. Além disso, deve ser realizado jejum absoluto de sólidos e líquidos nas oito horas que antecedem o procedimento.


Especificações
Idade recomendada: a partir dos 7 anos
Anestesia: local com sedação.
Duração da cirurgia: entre 1 a 2 horas
Tempo de internação: entre 12 e 24 horas
Pré-operatório: realização de exames laboratoriais e suspensão do uso de medicamentos como, por exemplo, anticoagulantes.
Pós-operatório: curativo protegendo as orelhas deve ser usado por um dia e depois é necessário o uso de uma faixa durante trinta dias
Tempo de recuperação: 10 a 15 dias